www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

Risco de vida e condições precárias no trajeto até Carangola.

Ônibus e caminhões pesados continuam trafegando pela BR 482 até Carangola.As condições precárias impõem obstáculos, mas os motoristas não param e mesmo correndo riscos seguem a viagem.Ninguém mais agüenta! Os problemas já causam inúmeros prejuízos financeiros e físicos.A recuperação do trecho é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). De acordo com o secretário de Obras de Carangola, Juceleno de Carvalho, as obras já foram executadas no trecho, mas a estrada permanece, há tempos, na mesma situação.A assessoria do Dnit informou que já está sendo preparada uma licitação para contratação de uma empresa para fazer a restauração dos trechos que apresentam problemas.Iniciada a operação tampa buraco. O DNIT/MG iniciou a operação tampa buraco na BR 482, e marcou para o dia 28 de abril a licitação para a escolha da empreiteira que irá realizar as obras de recuperação da mesma rodovia. A iniciativa teve a intervenção do deputado Federal Renzo Braz, que acredita que a solução para BR 482 está muito próxima. No dia 25 de março, Renzo Braz se reuniu com Superintendente do DNIT/MG, Sebastião Donizete, e com o Chefe de Serviços de Engenharia, Álvaro Campos Carvalho, os quais se Comprometeram em realizar uma recuperação emergencial e abrir um processo licitatório, para a partir dele, realizar as obras de recuperação da rodovia em 90 dias. Avenida interditada em Carangola .Como se não bastasse no domingo(10 de abril) um deslizamento de terra interditou a principal avenida na chegada a Carangola. Várias casas estão ameaçadas e pelo menos 20 famílias estão desalojadas. Devido à interdição da Avenida Cap Antônio Carlos de Souza, o trânsito encontra-se caótico.

Fonte e fotos: O Campeão – parceiro do Portal Carangola

Ofertas

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.