www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

Ação conjunta prende suspeito por estupro de vulnerável em Rio Preto.

Buscas também foram realizadas no Rio, durante operação deflagrada pela PCMG e por policiais civis e militares do estado do RJ.
Na quarta-feira (7/12), uma operação conjunta entre a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ) e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) resultou na prisão de um suspeito, de 30 anos, pela prática, em tese, dos delitos de estupro e de estupro de vulnerável, crimes ocorridos em Rio Preto, na Zona da Mata mineira. Os mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão foram cumpridos por policias civis, militares e militares rodoviários estaduais em Minas e no Rio de Janeiro.

Conforme informações do titular da delegacia de Polícia Civil em Rio Preto, delegado Thiago Soares Marty, a prática do crime teria ocorrido, pela primeira vez, quando a vítima tinha 9 anos. “O último delito teria sido cometido no mês de setembro de 2022. Atualmente, a vítima possui 14 anos de idade”, explica Thiago, informando que o investigado é ex-padrasto da menina.

Durante a ação integrada, o homem foi localizado na cidade mineira de Rio Preto, em seu local de trabalho, já as buscas foram realizadas no Distrito de Parapeúna, pertencente à cidade de Valença, no Rio, onde foram apreendidos dois aparelhos celulares do suspeito.

Após a formalização da prisão preventiva, o investigado foi encaminhado ao sistema prisional e permanece à disposição da Justiça.

 

 

Obs: segue link de vídeo do delegado Thiago Soares Marty falando sobre a ação – https://drive.google.com/file/d/1GDX-2Xscms0ZIIYJXuJFS2O5LJSYxeSJ/view?usp=share_link

 

 

 

At. te,

Assessoria de Comunicação PCMG
Núcleo Avançado do 4º Departamento de Polícia em Juiz de Fora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.