www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

Pesquisa por Amostra de Domicílios tem início em mais seis cidades da Zona da Mata

Pesquisadores iniciam, nesta quinta-feira, visitas às cidades de Carangola, Jequeri, Leopoldina, Palma, Rio Doce e Tocantins.

Nesta quinta-feira (10/11), tem início a realização da Pesquisa por Amostra de Domicílios (PAD) em mais seis cidades da Zona da Mata. Receberão os pesquisadores Carangola, Jequeri, Leopoldina, Palma, Rio Doce e Tocantins. Desde o dia 28 de outubro, outros 14 municípios da região já estão em pesquisa: Acaiaca, Além Paraíba, Cataguases, Divino, Juiz de Fora, Lima Duarte, Miradouro, Patrocínio do Muriaé, Piraúba, Ponte Nova, Raul Soares, São Francisco do Glória, São João Nepomuceno e Viçosa.

A PAD é maior e mais abrangente pesquisa socioeconômica já realizada no Estado e está em sua segunda edição. Serão visitados 1.200 setores censitários de áreas urbanas e rurais distribuídas por todas as regiões. Na Zona da Mata, participam do levantamento 32 municípios e as visitas serão concluídas até o dia 23 de novembro.  As próximas cidades pesquisadas serão: Belmiro Braga, Bicas, Fervedouro, Guaraciaba, Guarará, Rochedo de Minas, Rio Preto, Sericita, Santa Bárbara do Monte Verde, Teixeiras, Tombos e Ubá.

O estudo, que tem como objetivo conhecer em profundidade a população mineira, suas características, ações e posições no sistema de estratificação social e no mercado, irá possibilitar a atualização da base de dados do estado. Os resultados serão utilizados para subsidiar a elaboração, acompanhamento e avaliação de políticas públicas.

Em toda Minas Gerais, 80 recenseadores estão em campo, em 428 municípios selecionados para compor a amostra, distribuídos nas regiões Noroeste, Norte, Rio Doce, Zona da Mata, Campo  das Vertentes, Sul, Triângulo, Alto Paranaíba, Centro-Oeste, Jequitinhonha/Mucuri e Central de Minas, além da região metropolitana de Belo Horizonte.

A pesquisa é realizada pela Fundação João Pinheiro (FJP) com o apoio do Banco Mundial e da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas (Fapemig).

Informação: Camila Vaz de Moura


Ofertas


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.