Ícone do site Portal Carangola

Ministério da Saúde anuncia quarta dose contra Covid para imunossuprimidos.

A liberação consta em nota técnica publicada no site da pasta nesta segunda-feira; intervalo entre doses também será de 4 meses.

O Ministério Saúde anunciou, nesta segunda-feira (20), que indivíduos imunossuprimidos terão direito a uma quarta dose da vacina contra a Covid-19. A liberação consta em nota técnica publicada no site da pasta, que também formaliza a redução de 5 para 4 meses no intervalo entre a segunda e a terceira dose para todos os brasileiros maiores de 18 anos.

De acordo com a publicação, todos os indivíduos imunossuprimidos com mais de 18 anos, que já receberam as duas doses da vacina e também o reforço, poderão receber a quarta dose após quatro meses da conclusão do esquema primário (3 doses). O objetivo é melhorar a resposta imune ao coronavírus com as doses adicionais, em um cenário de incerteza sobre a variante ômicron.

São consideradas pessoas com alto grau de imunosupressão as que se encaixam em ao menos um dos seguintes casos:

  1. Imunodeficiência primária grave.
    2.  Quimioterapia para câncer.
    3. Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras.
    4. Pessoas vivendo com HIV/AIDS.
    5. Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.
    6. Uso de drogas modificadoras da resposta imune
    7. Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias.
    8. Pacientes em hemodiálise.
    9. Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

Vacina para crianças

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta segunda que vai manter o prazo de 5 de janeiro para decidir sobre a vacinação de crianças de 5 a 11 contra Covid no país. Na última semana, a Anvisa concedeu autorização para vacinar essa faixa etária, no entanto, o governo ainda não informou uma data para o início da aplicação das doses.

Sair da versão mobile