www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

Corte de energia volta a valer em janeiro para consumidores de baixa renda.

No próximo dia 31 de dezembro, termina o prazo para não suspensão do fornecimento de energia por falta de pagamento para famílias de baixa renda, beneficiadas pela Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE). O decreto, aprovado pelo Congresso Nacional, foi instituído visando mitigar as dificuldades impostas pela pandemia do coronavírus.

A Energisa reforça as oportunidades de negociação para que esses clientes também negociem suas contas com a empresa. Isso evitará a suspensão do fornecimento de energia a partir de janeiro de 2021. E para negociar o consumidor não precisa sair de casa, por isso pode ser feito por um dos canais digitais disponíveis. Veja quais são e como fazer abaixo:

– Para negociar pela GISA, assistente virtual disponível 24 horas por dia pelo WhatsApp, é só escrever a palavraParcelamento?e dar início à conversa;

– Pelo site, basta acessar a Agência Virtual, depois em realizar o cadastro e selecionar a opção ‘Negociar Dívida’;

– APP Energisa On, é só clicar no ícone Parcelamento.

Os clientes que negociarem seus débitos por meio dos canais digitais de atendimento terão isenção de juros e encargos para pagamentos à vista. Outra opção é que com entrada de 10%, as demais parcelas podem ser distribuídas em até 12 vezes no cartão de crédito, pelo cartão do auxílio emergencial do Governo Federal e também na própria conta de energia.

A iniciativa visa colaborar com a segurança do cliente, tendo em vista os desafios do momento atual com a segunda onda da pandemia da Covid-19. Nos últimos sete meses, 324 mil clientes negociaram suas dívidas no Grupo Energisa nos 11 estados onde a empresa atua. A regularização de débitos está disponível para clientes residenciais, comerciais e rurais. Nos municípios atendidos pela Energisa Minas Gerais mais de 13 mil clientes já regularizaram suas contas atrasadas.
Fonte : Energisa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.