Site icon Portal Carangola

Copasa reconhece problemas no abastecimento de regiões periféricas da RMBH.

Falta d’água é um problema mais recorrente em regiões que cresceram de forma desordenada nos últimos anos, segundo a Copasa

De acordo com diretor de operações da companhia, os problemas no fornecimento de água acontecem principalmente onde há ocupações irregulares.

Durante coletiva realizada na tarde desta terça-feira (5), a Copasa afirmou que não há risco de racionamento de água na região metropolitana de Belo Horizonte, mas reconheceu que há problemas no abastecimento de regiões mais periféricas dos municípios do entorno da capital.

De acordo com o diretor de operações da Copasa, Guilherme Frasson, os problemas no fornecimento de água acontecem principalmente onde há ocupações irregulares. “Tem excesso de consumo e a distribuição não fica homogênea, isso dificulta e gera uma certa intermitência”, disseo diretor, lembrando que no período de calor o consumo tende a subir.

A empresa afirmou ainda que o fornecimento pode ser impactado, neste período, pelas manutenções corretivas e pela falta de energia. Segundo a Copasa, quando a energia cai em uma estação, há uma demora em reestabelecer o serviço, porque isso depende de um equilíbrio hidrodinâmico. Dessa forma, lugares mais altos e mais distantes da fonte de produção tendem a ter um retorno mais lento do serviço.

A Copasa chegou a enumerar as regiões da Grande BH onde há problemas mais recorrentes de desabastecimento. Veja as explicações da empresa para a falta de água nesses pontos:

Santa Luzia

“O desabastecimento tem ocorrido devido ao grande número de ligações irregulares (como a ocupação Isidoro) e deficiência de infraestrutura causada pelo crescimento desordenado da cidade. A solução para esse problema de infraestrutura ocorrerá por meio de reforços de rede de distribuição, sendo duas construídas, duas em andamento e outras duas planejadas para contratação ainda em 2021”.

Ribeirão das Neves

“O desabastecimento tem ocorrido devido ao grande número de ligações irregulares e deficiência da infraestrutura causada pelo crescimento desordenado da cidade. A solução para esse problema de infraestrutura ocorrerá por meio de reforços de rede de distribuição e implantação de novas estações de bombeamento, sendo que está em construção uma unidade localizada no trevo do bairro Veneza, prevista para ser finalizada em, no máximo, 20 dias”.

Pedro Leopoldo

“O desabastecimento tem ocorrido devido à deficiência de infraestrutura causado pelo crescimento desordenado da cidade. A solução para esse problema de infraestrutura está em estudo (fase de projeto)”.

Mateus Leme

“Desde setembro funcionam as melhorias de ampliação de vazão que a empresa realizou na estação de bombeamento que abastece a sede do município. Há muitas reclamações na localidade Alto Boa Vista, que não é operada pela Copasa. No distrito de Serra Azul, operado pela companhia, não há registros de falta d’água”.

Fonte: O Tempo

Sair da versão mobile