www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

CIR busca implantação da Casa de Apoio à Gestante de Alto Risco em Manhuaçu.

Em reunião ordinária mensal ocorrida na tarde desta segunda-feira, 03, na Câmara Municipal de Manhuaçu, a CIR (Comissão Intergestores Regional) debateu a instalação da CAGEP (Casa de Apoio à Gestante de Alto Risco e à Puérpera) na cidade, entre outros assuntos. O encontro reuniu praticamente todos os gestores das secretarias de Saúde dos 23 municípios que compõem a entidade.
Conhecida também como a “Casa da Gestante”, esta unidade de atendimento receberá gestantes de alto risco (que, embora necessitem de tratamento e observação, não precisam ficar internadas), que estejam em início de trabalho de parto (e residam em regiões distantes do Hospital) e/ou puérperas (mães recentes) com bebês internados e que morem em outras cidades.
A Casa de Apoio à Gestante conta com assistência permanente de equipe multiprofissional da instituição hospitalar, integrada à Secretaria Municipal de Saúde/Viva Vida. Outro diferencial é que as pacientes que necessitarem de atendimento hospitalar são conduzidas imediatamente, com carro exclusivo da Casa – doado ao hospital pelo Governo do Estado – ou por ambulância. Ainda de acordo com o projeto, além de recepção, quartos, cozinha e banheiros, a CAGEP possui sala de estar, com ambiente para a realização de cursos e reuniões, trabalhos manuais e sala de cuidados, além de ampla área externa.
A Coordenadora da CIR, Dra. Soraia Ferreira Caetano, menciona que uma das vantagens oferecidas pela Casa de Apoio à Gestante de Alto Risco e Puérpera é a possibilidade de a mãe estar sempre próxima ao recém nascido, facilitando acesso ao leite materno ao bebê, com a amamentação regular no próprio peito.
Outros benefícios constatados são a segurança para mamães e bebês, em razão do distanciamento do ambiente clínico do hospital e a conseqüente liberação de leitos da instituição hospitalar. “A Casa de Apoio à Gestante de Alto Risco e às Puérperas é uma Resolução que foi aprovada em Maio, na CIB Estadual. A instituição faz parte de uma rede de assistência para estas mulheres, juntamente a UTI Neonatal que será implantada em Manhuaçu até o final do ano, com um viés muito forte de atendimento principalmente à gestante de alto risco. […] A Casa de Apoio receberá recursos federais e estaduais e deverá estar situada distante até dois quilômetros do Hospital César Leite. No local haverá atendimento às gestantes até a hora do parto. Por exemplo, uma gestante de alto risco que teve um primeiro sinal, chegou até o hospital e percebeu que ainda não estava na hora de o bebê nascer, em vez voltar para sua cidade e passar por mais dificuldades, correndo mais risco, ela ficará nesta casa até o dia do parto, como se estivesse em uma pré-internação ou internação domiciliar, porém com a assistência de equipe especializada, com médicos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros e técnicos. Trata-se de um trabalho que ajudará estas mulheres. Sabemos da ansiedade pelas quais elas passam, além dos benefícios da convivência com outras gestantes em situações semelhantes. No caso das puérperas – as mães que deram a luz recentemente – e que estão com crianças prematuras internadas, também são muitos os pontos positivos. Imagine, por exemplo, uma mãe que resida em Pocrane, Taparuba ou Mutum, que são municípios distantes. Ela vem para o HCL e, depois, tem que vir todos os dias visitar o bebê, tem que retirar o leite para congelar, enfim, é um dispêndio muito grande para os municípios e para a própria gestante que tem que ficar em Manhuaçu. Como ela vai pagar hotel na cidade se o bebê ficará internado dois meses? Então, ela terá este apoio do Governo, a partir de agora. […] Tivemos uma primeira discussão com a diretoria do Hospital César Leite e com a Secretaria Municipal de Saúde e ambos se mostraram receptivos, então, aguardamos agora o encaminhamento da documentação e a definição da casa, por parte do hospital, para que possamos dar início ao trabalho com as gestantes de alto risco na região. […] Consideramos este um grande avanço que se concretizará também com a instalação dos leitos da UTI Neonatal que estão sendo construídos no Hospital César Leite”, destacou Dra. Soraia.


Informação e fotos:Thomaz Jr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.