www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

Cidades de MG só devem atingir 70% do público vacinado entre outubro e dezembro.

Imunização até o fim do ano depende que governo cumpra o cronograma previsto

Depois de quase cinco meses do início da campanha de vacinação contra a Covid-19, Minas Gerais só deve chegar a 70% da população imunizada em novembro. É o que apontou uma projeção do cientista de dados Bráulio Couto caso o ritmo atual seja mantido. O índice é considerado por especialistas como o ideal para atingir a imunidade de rebanho e o país começar a vencer a pandemia.

Para isso, é necessário ainda que todos os contratos de aquisição de doses previstos pelo Ministério da Saúde sejam cumpridos e o cronograma de entregas respeitado – documento público aponta que, até o final do ano, o país deve receber mais de 600 milhões de doses. “Então pode ser que tenha um aumento na aplicação a partir de julho, mas é necessário que os contratos sejam firmados e as vacinas realmente cheguem”, pontuou.

Porém, o estudo apontou ainda uma situação desigual entre os municípios mineiros. Enquanto Belo Horizonte deve atingir a marca em outubro, cidades de regiões como o Norte e o Vale do Jequitinhonha só vão imunizar essa parcela até dezembro – até o momento, as duas conseguiram imunizar pouco mais de 10% da população com as duas doses, enquanto as mais avançadas já ultrapassam 13%.

“De modo geral, a distribuição é igualitária, mas especificamente com a segunda aplicação começou a mostrar uma heterogeneidade. Essa diferença de 3% é grande nesse momento”, destacou. Os números apontam ainda que após um avanço no número de doses distribuídas em abril, melhor mês de imunização no estado, houve uma queda no ritmo em maio, último mês com os dados fechados.

Falta de vacinas

Para o especialista, o país possui um processo de vacinação já bem estabelecido nas cidades, o que ajudou com que as doses contra a Covid-19 fossem aplicadas rapidamente após terem chegado. “O nosso único problema é não ter vacina. Não é um problema simples, mas alguns países, mesmo tendo os imunizantes, não tem uma cultura e logística de vacinação como temos”, declarou.

Com isso, caso o governo federal realmente consiga adquirir um número maior de doses, é possível antecipar o calendário, pontuou Couto. Nesta terça-feira (15), o governo de Minas chegou a anunciar uma nova estimativa para a imunização contra a Covid-19. A expectativa é que todos os adultos recebam pelo menos uma dose até outubro. Já para o público adolescente, não há ainda uma data para vacinação.

Vacinômetro

Em Minas Gerais, os dados mais atualizados apontam que já foram recebidas 10,7 milhões de vacinas contra a doença. Até o momento, 5,5 milhões de pessoas estão imunizadas com a primeira dose, o que corresponde a 25,87% da população mineira, e 2,5 milhões receberam a segunda aplicação – 12,07% do total de habitantes. A data em que o estado aplicou mais imunizantes foi no dia 6 de abril, com 203,4 mil doses. Neste mês, o melhor dia de vacinação aconteceu na última quarta-feira (9), com 132,6 mil vacinas.

Já na capital mineira, entre o público-alvo – pessoas com mais de 18 anos –, 48,5% já receberam a primeira dose (987 mil) e 20,1% a segunda (410 mil). A cidade já recebeu quase 1,8 milhões de imunizantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.