www.portalcarangola.com

O primeiro portal de notícias de Carangola-MG e região.

Portal Carangola

O 1º site de notícias de Carangola e Região

ATeG Café+Forte chega a mais produtores da Zona da Mata.

O gerente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES em Viçosa, Marcos Reis conduziu a reunião de apresentação do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Café+Forte para produtores de Miraí e São Sebastião da vargem Alegre. Todos os presentes se interessaram pelo programa que será oferecido no município em parceria com o Associação do Agricultores Familiares e Artesãos de Miraí.

Representantes das prefeituras locais, do legislativo municipal, da Emater e do Sebrae também estiveram no encontro. “Os municípios estão investindo na atividade cafeeira e a presença dos parceiros na sensibilização comprova isso. Todos estão comprometidos com o desenvolvimento da cadeia na região e o ATeG será estratégico nesse sentido. Tivemos a presença maciça dos produtores e certamente uma fila de espera para abertura de novos grupos a partir de 2022”, informou, Marcos Reis.

O produto, Luiz Eduardo Oliveira Bazoti esteve no encontro e faz parte do grupo formado. Ele conta que está seguindo os passos do pai que há mais de 30 anos atua na atividade e que já fez diversos cursos do SENAR MINAS para se aperfeiçoar. Após participar do Programa Gestão com Qualidade em Campo (GQC) ele conheceu e se interessou pelo ATeG e agora espera aproveitar a assistência para crescer.  “Nossa região é carente de assistência técnica qualificada e a minha expectativa com o ATeG é a alta! Quero melhor a minha lavoura, o manejo, reduzir custos e aumentar a produção. Estou empolgado e tenho certeza que o programa vai nos ajudar a empreender melhor no meio rural”, ressaltou.

O técnico de campo, Davi Lopes iniciará os acompanhamentos ainda este mês, e reforça que o programa oferece condições para que os produtores superem os atuais e futuros desafios do setor, tanto na produção quanto na administração do negócio. “O ATeG Café+Forte é uma oportunidade para a evolução e o fortalecimento do protagonismo dos produtores, visando uma cafeicultura sustentável sob os aspectos econômico, ambiental e social na região”, pontuou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.