Segurança de Mentira.

Devo confessar que não consigo mais. Não consigo suportar mais. Sorte minha que ainda consigo renovar as esperanças nos sorrisos gratuitos de minha família e em ações vitoriosas de ONG’s vencedoras como várias existentes por aí. Mas a verdade é que estou por um fio. E francamente, quem não está?

Na TV, todos os dias, especialistas engravatados e com cara de quem já não se importam mais, dizem que não devemos reagir a assaltos e ficar paralisados e calmos (como se isso fosse possível diante de uma arma apontada para nossas cabeças) enquanto assistimos bandidos inescrupulosos levarem nossos pertences. Toda vez que tenho a infelicidade de assistir a isso, não consigo NÃO ficar revoltado.

Ora, se são especialistas, por que não ajudam (ou pressionam) a polícia a prenderem os bandidos? Por que não usam a tão conceituada(e bem paga) experiência que possuem para combater o crime? Será que é porque é mais fácil se proteger na segurança das redes de TV nas quais trabalham?

Na verdade, nem sei mais se é com comentaristas que devo me revoltar. O fato é que bandido não tem mais medo de cadeia, e acho também que nem da polícia.

Ah sim, existem exageros. E a cada dia surgirão mais. Todos os dias, crimes revoltantes acontecem por todos os lados. Seja um estupro inexplicável de uma senhora pobre de quase oitenta (isso mesmo, pasmem, eu disse oitenta) anos no interior de São Paulo ou a demência de um animal (não se pode chamá-lo de ser humano) na Bahia que enfiou mais de trinta agulhas no corpo de um bebê por causa da ex-esposa. É inadmissível. Nas cidades grandes já não se pode ir a restaurantes e shoppings sem sofrer um arrastão, a tão famosa lei Maria da Penha protege “com aspas” mulheres de nível intelectual e financeiro mais baixo e a superlotação nos presídios faz com que presos perigosos sejam liberados por falta de espaço. Convenhamos também que o sistema penal no Brasil não recupera ninguém. A própria polícia anda matando quem não deve. No entorno de Brasília e no norte do país, vivemos um verdadeiro faroeste e no “pacificado” Rio de Janeiro, uma juíza é morta por quem devia protegê-la.

Nos cinemas, criamos o mito do policial casca grossa, honesto e competente, mas diante da realidade, não consigo ver como esses adjetivos possam andar juntos. E os poucos que existem, quando existem, não sobrevivem.

Resumindo, estamos entregues a um “Salve-se se puder” generalizado. Mas pensando bem, qual o problema, não é mesmo? Pelo menos teremos a Copa e os Jogos Olímpicos. Até 2016, tudo é festa.

Ofertas

 

 


Sobre o Autor

has written 4496 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com