Participantes da Semana do Fazendeiro aprovam cursos do SENAR MINAS.

Cursos do SENAR MINAS integram a programação da Semana do Fazendeiro, que termina nesta sexta-feira (1º) em Viçosa. Uma das novidades é a inserção nos circuitos do Café e do Leite, que acontecem próximo ao Centro de Vivência, em uma sala com paredes de vidro, o que permite que o visitante possa acompanhar os trabalhos. Participantes demonstram estar em busca de capacitação para implantar ou aprimorar negócios, além de ampliar o conhecimento em diversas áreas.
O curso de Derivados do Café, dentro do circuito, teve participantes do Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco e Rio de Janeiro. “O objetivo foi ensinar a fazer e apreciar algumas receitas, como licor, musse, brigadeiro, bolo, bolachinhas e carne, utilizando o café e prezando pela higienização”, explicou a instrutora Luana Dias de Paula. A estudante Karla Gobbi Pimentel fez curso técnico em Agropecuária em Águia Branca, no Espírito Santo, onde seu pai produz café conilon. “A ideia é conhecer mais da área e adquirir conhecimento”.
Adélia Martins de Araújo Silva, de 45 anos, e Ohanna Custódio, de 26 anos, estão participando do curso de Derivados do Leite e também já fizeram o curso de Derivados do Café. Adélia é filha de produtor rural e viajou de João Pinheiro até Viçosa para se dedicar a aprender. Atualmente, ela e o marido trabalham com construção civil e pretendem começar nova atividade no campo. “Temos uma propriedade. Não há nada além de mato. Vamos começar do zero, construindo a base do conhecimento. Também vou poder fazer as receitas em casa”, contou.
Ohanna é bióloga e dá aulas de Ciências na Escola Agrícola Municipal Nilo Batista, no Rio de Janeiro. É a primeira vez que ela participa da Semana do Fazendeiro. “Estou achando ótimo. Vou levar o conhecimento e repassar aos professores, alunos e à comunidade quilombola onde fica a escola. Para algumas pessoas da comunidade, a produção de alimentos é uma fonte de renda”, comentou.
Negócios
A comerciante Fátima Regina, de 48 anos, possui uma mercearia em Itaboraí, no Rio de Janeiro, e quer começar um negócio com o irmão na área de Embutidos e Defumados. O curso do SENAR foi a oportunidade de aprender mais sobre o assunto. “É o meu sexto ano no evento e o curso está compensando por todo esse tempo. Está superando as expectativas”, enfatizou.
Pedro Delevore, de Nova Venécia, no Espírito Santo, já trabalha na área há quatro anos e é primeira vez que participa da semana. “Estou participando para melhorar o conhecimento. Já aprendi alguns cortes e temperos diferentes”, conta.
Capacitação
O produtor rural José Donizete Andrade Duarte, de 36 anos, estava prestes a desistir da vida no campo quando começou a fazer cursos de capacitação, estimulado por um vizinho. Em Ferros, em Minas Gerais, ele trabalha com leite e cachaça há seis anos e há quatro frequenta a Semana do Fazendeiro. Neste ano, o curso escolhido foi o de trator. “Estava pensando em sair da roça porque dava muito trabalho e pouco resultado. Com o que eu aprendi aqui, consegui melhorar a produção, comprar uma pequena propriedade e um trator, que deve chegar nos próximos dias.”
O médico Eurico Favarato, de 65 anos, possui propriedade rural no Espírito Santo. Ele buscou no curso de roçadora a oportunidade de aprender a utilizar o equipamento e assim poder orientar melhor seus funcionários. “Vou poder ensinar o funcionário a usar o equipamento, a utilizar os itens de proteção. Hoje está difícil de encontrar material humano capacitado. A propriedade é pequena, mas dá trabalho”, comenta Eurico, que já fez cursos de culinária a mecânica na Semana do Fazendeiro.
Paixão
Pai e filha compartilham o mesmo gosto por animais e, juntos, participam do curso de Casqueamento. O produtor rural José de Assis Magalhães, de 50 anos, trabalha com produção de leite em sua propriedade, em São Domingos do Prata, onde também possui oito cavalos e mulas, além de ter uma loja com produtos para fazendeiros. “Minha filha me acompanha desde novinha. Ela gosta de animais”, afirma. A filha é a estudante de Zootecnia na Universidade Federal de Viçosa (UFV), Fabiana Magalhães, de 18 anos. “Eu fui criada na roça. Estou fazendo para aprender. É preciso jeito e força”.
A paixão por cavalos de Cristina Ribeiro, de 43 anos, contribuiu para ela escolher o curso de Doma nesta terceira vez em que participa da Semana do Fazendeiro. Moradora de Itaboraí, no Rio de Janeiro, é técnica em agropecuária. “Sou apaixonada por cavalo, mas não tive vivência com animais de grande porte no curso”, explicou.
O estudante João Paulo de Santos Almeira, de 23 anos, está no terceiro período de Engenharia Agronômica no Campo das Vertentes, em Minas Gerais. “Gosto de cavalgar e, se eu puder conciliar essa paixão com trabalho no futuro, será ótimo. Cavalos também têm sentimentos, tem que saber lidar”, destaca.
Além desses, o SENAR MINAS também está oferecendo cursos de Fabricação de Açúcar Mascavo, Produção de Conservas Vegetais, Compotas, Frutos Cristalizados e Desidratados, Degustação de Café e Operação e Manutenção de Motosserra.


Nathalie Guimarães

Assessoria de Comunicação
SENAR MINAS – Regional Viçosa
(32) 9115-2488 | (31) 8626-2402
(31) 3891-3138 | 3892-5309
www.sistemafaemg.org.br

Sobre o Autor

has written 4495 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com