País das imbecilidades – Por Adriano Bibop

Sejamos claros! Vivemos num país de imbecis. E digo isso com a certeza de que os que lerem estas linhas  entenderam bem o que estou falando.

As redes sociais que tanto defendo e uso, às vezes me dão medo. A cada dia, mais e mais opiniões tortas sobre os mais variados assuntos vêm e vão sem o menor controle. Pessoas deixam de comentar os fatos, para tripudiar sem o menor escrúpulo em cima de opiniões infundadas sobre estes mesmos fatos. E um comentário por muitas vezes maldoso, acaba se transformando numa “verdade maior” e tendo mais repercussão que o fato em si.

Se pegarmos três dos inúmeros casos que povoaram os noticiários nas ultimas semanas, temos a exata dimensão do que estou dizendo.

Primeiramente, o caso Lula. Já bastam as vulgaridades espalhadas pelas redes sociais. Seja você partidário ou não, pouco importa. O câncer abateu-se sobre o homem, o pai, o avô, o esposo, à pessoa do senhor Luiz Ignácio Lula da Silva. Não consigo acreditar que pessoas que se julgam inteligentes, cultas, pessoas de boa índole, cristãs ou quaisquer que sejam os rótulos, possam entre outras coisas, zombar, desejar os piores votos possíveis, celebrar a infelicidade que o acometeu, enfim, ter total e completo desrespeito pela pessoa do ex-presidente, apenas pelo fato de ter sito ex-presidente. Não consigo, não quero e não posso aceitar. E repito, não se trata de política, mas de compaixão, solidariedade que deve existir por qualquer pessoa, inclusive o ex-presidente.

Outro assunto que bombou os noticiários por esses dias, foi a invasão dos ditos “alunos” na reitoria da USP. Invadiram, quebraram, saquearam, cometeram inúmeros atos de vandalismo em prol de uma defesa absurda de três jovens presos com maconha dentro do campus. Ora bolas, não se pode chamar de alunos, filhinhos mimados de famílias ricas que depredam órgãos públicos. A polícia fez o que precisou ser feito e se não o fizesse seria cobrada por isso. Deixemos a hipocrisia de lado e convenhamos que não se tratou em momento algum, de uma “repressão a estudantes e movimentos sociais” como foi repetido várias vezes pelos manifestantes. Enquanto não se decide sobre liberação ou não da maconha, quem for flagrado com ela deve responder por isso. Seja na USP ou em qualquer lugar.

Por fim e não menos revoltante, é o deboche com que a maioria dos brasileiros trata a Lei Seca. Eu conheço, você conhece, todo mundo conhece quem ignora e desdenha a lei que proíbe beber e dirigir. A verdade é que todo mundo se diz capaz de entornar umas latinhas e pegar a direção de um carro ou moto sem o menor problema. Se por um lado não há fiscalização suficiente, por outro na há educação por parte dos motoristas que preferem arriscar, certos de não haver qualquer problema até que ele aconteça. A cada ano, maiores são os números de acidentes com vítimas causados pela mistura álcool/direção.

Seja como for, o mais triste nem é saber que vivemos num país de imbecis. O mais triste é saber que nos conformando com isso, nos tornamos mais imbecis ainda.

 


Ofertas


Sobre o Autor

has written 4139 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola.
admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2017 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com