Muriaé amanhece dominada pela água.

Os muriaeenses que conseguiram dominar a angústia e dormir depois de um dia de muita chuva, alagamentos e deslizamentos, tinham a esperança de que, ao amanhecer, a cidade apresentasse uma situação mais amena.

Infelizmente, não foi o que aconteceu. Ainda havia muitos alagamentos em vários pontos de Muriaé, inclusive em ruas e avenidas que, há decadas, não recebiam um volume tão grande de água. Na Rua Lincoln Marinho, por exemplo, segundo os moradores, há mais de trinta anos não chegava uma enchente.

Na Rua Zita Vasconcelos, também na Barra, ao lado do IFET, embora os moradores estejam, de certa forma, acostumados com as cheias, está sendo difícil aceitar a chegada da água já no segundo andar das residências…

No Centro de Muriaé, a Avenida Constantino Pinto também foi afetada, com a água chegando perto do Supermercado Armação. O jardim da Ràdio Muriaé ficou submerso e houve necessidade de ser cortado o fornecimento de luz e o serviço de telefonia – razao pela qual a emissora encontra-se fora do ar nesta terça-feira (3).

As águas também transbordaram, durante a noite, na ponte da Casa de Saúde Santa Lúcia, que foi afetada, assim como a Avenida J.K., inundando ruas transversais mais baixas.
Triste cenário para um início de ano, especialmente para aqueles muriaeenses que estão em viagem e, ao retornarem, não irão encontrar suas casas como deixaram. Muitos já pegaram a estrada ontem (2) mesmo, para tentar salvar mobílias e objetos pessoais antes que a água subisse mais.

Nível de água baixando

Em uma rápida conversa com nosso Departamento de Jornalismo, por volta das 08h30, o Chefe da Defesa Civil de Muriáe, João Franca Ciribelli, disse que o nível das águas estão baixando e que, em breve, irá se pronunciar oficialmente. Primeiramente, ele precisa percorrer as ruas da cidade e os distritos, verificando a real situação dos moradores.

O alerta para a população, segundo Ciribelli, continua o mesmo e é fundamental que seja seguido à risca: evitar ficar em áreas de risco de alagamento e de desmoronamento. Um ouvinte/internauta entrou em contato com a Rádio Muriaé, informando que o nível de água na Rua Marechal Floriano está baixando, mas que há um barranco que pode desabar e que os moradores insistem em ficar em casa. Já entramos em contato com a Defesa Civil e com os bombeiros, mas é preciso que as pessoas tenham essa noção de perigo e abandonem o lar para evitarem perder a própria vida.

Próximo às pontes e às áreas alagadas, o perigo também é grande. Tanto o Corpo de Bombeiros quanto a Defesa Civil pedem que as pessoas não fiquem aglomeradas, pois, no menor descuido, podem cair na água. Vale lembrar que, mesmo com o nível do Rio Muriaé baixando, suas águas ainda são fundas e a correnteza está muito forte. Fica ainda mais um alerta: evitem andar nas águas da enchente, elas são altamente poluídas e podem provocar muitas doenças.

Fonte e fotos : Rádio Muriaé


Ofertas


Sobre o Autor

has written 4495 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com