Manhuaçu realiza X Conferência de Assistência Social.

Ocorreu nesta quarta-feira, 06, a X Conferência Municipal de Assistência Social de Manhuaçu, organizada pelo CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social, em parceria com o Governo de Manhuaçu, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social. Durante todo o dia, pessoas que são envolvidas com a área no município dialogaram acerca do SUAS – Sistema Único de Assistência social. O evento ocorreu no anfiteatro da Câmara Municipal.
Estiveram presentes na conferência o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social, Macilon Breder, e o secretário de Administração, João Batista Hott, que na ocasião representou o prefeito Nailton Heringer. Do Legislativo, esteve presente o presidente da Câmara, vereador Jorge Augusto Pereira. Palestrou durante o evento o diretor de proteção social básica da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais, Wagner Antônio Alves Gomes.
Com o tema “Consolidar o SUAS de vez rumo a 2026”, a finalidade da conferência foi a de propor novas diretrizes para as políticas de assistência social, conforme esclareceu uma das organizadoras do evento, a assistente social, Denise Aparecida Braga, presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Manhuaçu. “Isso para que consigamos fortalecer essas políticas, que são tão importantes quanto as demais. O debate é fundamental porque a população tem o direito de estar opinando e fazendo com que essas diretrizes sejam cumpridas” – defende Braga.
O secretário Macilon Breder aponta para o encerramento de um ciclo e o preparo para o início de um novo ciclo no SUAS. “Nós tivemos um plano decenal que iniciou-se em 2005 e encerra neste ano, e agora estamos preparando esse novo plano decenal, de 2016 a 2026. Essa conferência é para que consigamos formular diretrizes que vão ser pactuadas nesse novo plano, e assim consolidarmos a assistência social no Brasil” – destaca Breder. “O evento foi excelente, tivemos uma representatividade muito boa, ótimas propostas estão saindo daqui nessa tarde” – avalia o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social.

DIREITOS
“A política de assistência tem se fortalecido desde que o SUAS foi sancionado em 2011, e hoje nós vemos a assistência social como um direito, porque antes era vista como um favor, como caridade, mas isso mudou” – continua a assistente social Denise Braga. Durante o evento, cinco eixos de discussão foram distribuídos em grupos formados pelos participantes. A partir dessas discussões, cinco propostas foram retiradas de cada eixo. Estas serão enviadas às conferências regional e estadual, que ocorrem ainda neste mês de agosto.
O palestrante Wagner Gomes comenta que a finalidade do SUAS é a proteção social. “O alvo são famílias e indivíduos que estão em risco social ou vulnerabilidade. Então o sistema tem ferramentas importantes hoje, como o Cras – Centro de Referência de Assistência Social, e o Creas – Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que estão destinados ao acompanhamento dessas pessoas” – explica o diretor de proteção social. “E sobretudo o Paefi – Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos, que tem como prioridade o acompanhamento de famílias beneficiárias do BPC – Benefício de Prestação Continuada, Bolsa Família e CadÚnico. São famílias que vivenciaram situações de violações de direito” – explana Gomes. Ele ainda diz que o SUAS é destinado à proteção do cidadão brasileiro e que hoje, apesar de estar consolidado no Brasil, precisa ser ampliado e o financiamento dos municípios precisa ser fortalecido. Além disso, trabalhadores precisam ser mais valorizados. Segundo ele, esses foram os desafios levantados nas conferências.
Representante do prefeito na conferência, o secretário João Batista Hott destaca a importância da discussão para o município. “A ação social é muito ativa, atende a uma demanda muito grande, porque ela lida com pessoas e os seus problemas. Onde tudo falhou, recai sobre a ação social, então é muito importante esse espaço de discussão, de ideias, para consolidar todo esse trabalho” – reflete o secretário de Administração. “Manhuaçu é polo na região, temos diversos problemas, e ainda problemas de outros que convergem aqui, por sermos cidade polo. Então temos que buscar caminhos para atender a essas demandas e assistir aos nossos semelhantes que mais carecem” – conclui Hott.

Secretaria de Comunicação Social de Manhuaçu

Sobre o Autor

has written 4495 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com