De escritor e louco, todos temos um pouco

“De médico e louco, todos temos um pouco”. Gostaria de pedir autorização para o autor desta frase, que eu não sei quem é, e fazer uma modificação: “de escritor e louco, todos temos um pouco”. E é exatamente isto que gostaria de chamar a atenção.

Quem nunca se meteu a escritor, nem que seja em pelo menos alguma fase da adolescência, quando as paixões brotavam juntamente com as espinhas, e para o tempo passar escrevíamos poesias tendo como musas inspiradoras as pessoas amadas.

Para alguns, o gosto de escrever se foi, assim como também se foi às espinhas e as diversas paixões da adolescência. Para outros que continuam a escrever, tem que se contentar em ver seus trabalhos amontoarem em suas gavetas, não que este neófito a escritor, não esteja interessado em ver seus trabalhos publicados, mas quem os publicaria? Quais editoras se aventurariam a publicar trabalhos de escritores anônimos?

As grandes editoras dificilmente abrem espaço para escritores iniciantes, é mais fácil acertar um prêmio acumulado na Mega-Sena, do que ter um livro publicado por uma grande editora, que considera mais vantajoso publicar livros de escritores de renome, que com certeza dará lucro, se é que cultura dá lucro no Brasil.

Aos escritores iniciantes, sobram apenas editoras de pequeno ou médio porte, que na maioria das vezes cobram pelos livros editados, e o escritor acaba pagando tais despesas. E toda a dedicação não valeu nada, pois com o livro embaixo do braço, o escritor não consegue vende-lo, a não ser para meia dúzia de amigos ou parentes. E a grande maioria dos escritores, decepcionados, largam a sua grande paixão de lado e nunca mais se aventura a tentar publicar o que escreve, e se não vai publicar, para que escrever?

Com estas desistências quem sai perdendo é a cultura nacional, que deixa de conhecer escritores de grande talento.

Mas hoje, graças à preocupação, não do governo, que considero o principal interessado em divulgar a cultura nacional; mas de pessoas que encontraram um modo alternativo para dar vazão aos trabalhos de escritores iniciantes, criou-se as chamadas “editoras alternativas”, editoras que publicam em forma de cooperativismo ou fazem pequenas tiragens, mas o principal foi que houve um crescimento acentuado de jornais de bairros, catálogos culturais, website, blogs e outros meios de comunicação alternativo que abrem espaço para escritores iniciantes.

Com esta iniciativa, quem sai ganhando é a literatura nacional, que a cada dia vê grandes escritores surgirem, trazendo em suas bagagens várias participações em antologias literárias, jornais de bairro, catálogo culturais, blogs, websites e outras iniciativas de pessoas que, com lucros mínimos ou sem lucro nenhum, faz o que o governo deveria fazer, que é, incentivar a cultura.

Ofertas


Sobre o Autor

has written 15 stories on this site.

Celso Ricardo de Almeida é Administrador de Empresas com Pós Graduação em Gestão Ambiental, escritor e pesquisador, possui três cinco publicados – contato: celsoricardo.almeida@oi.com.br

One Comment on “De escritor e louco, todos temos um pouco”

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2017 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com