Carta de Rosimeri de Araujo, explicando o motivo de sua exoneração como Secretária Adjunto da Secretaria de Saúde.

saudeRecebemos uma carta de Rosimeri de Araujo, explicando o motivo de sua exoneração como secretária adjunto da Secretaria de Saúde.Publicada na integra  a seguir.

Venho por meio deste  informar decisão outorgada  pelo  prefeito de Carangola o Senhor Cezar Ricardo e imposta pelo  seu Secretário de Governo o senhor Anderson Barbosa e a atual secretária de saúde, a senhorita Tamiris Maria Rufino, referente a minha exoneração; onde afirmam que eu Rosimeri de Araujo,  ex secretária adjunta de saúde, estaria formando  complô com  enfermeiros das Estratégia de saúde da Família, colocando os mesmo contra atual secretária ou fazendo politicagem com a oposição, não foi definido qual seria a alternativa, pois o prefeito o qual eu conversei,  no ato da minha contratação,  me passou uma boa impressão, de um homem com personalidade e justo  em suas decisões, pois isso não é verdade, pois  o mesmo decidiu favorável a minha exoneração, sem ao menos apurar os fatos, baseou-se  apenas informações passada pelo o senhor Anderson, que não  conhece bem,  pois se conhecesse, não lhe daria tanto crédito,  pois não  se trata de pessoa bem aceita na sociedade em geral e principalmente na eleitoreira, e o mesmo se envolve em outras secretarias,  tirando   autonomia dos secretários.  Os quais não se manifestam, pois acreditam que ele é o braço direito do prefeito e tem medo de perder seus respectivos empregos.
Quantos aos enfermeiros, conta com poucas experiências! Pois fizeram um concurso legitimo, há quase 2 anos, foram contratados em sistema de caráter  provisório, com renovação  a cada 6 meses, nem ao menos foi criado vagas para seus respectivos cargos, pois esse motivos os levam a indignação e frustração.   Se houvesse o interesse de formação de complô ou algo parecido, entre  eles, seria pleitear  seus direitos,  os quais ;  o projeto de lei, criando suas vagas e em seguida suas respectivas nomeações. Apenas uma observação!!! se isso acontecesse,  seriam convocados os primeiros  classificados  no concurso e não os que estão trabalhando que supostamente que estão criando confusão, pois os termo assinado pelos primeiros classificados,  foi desistindo da contratação provisória e não da efetivação!  Se for haver nomeação voltará ser chamado a partir do 1º lugar. Se os enfermeiros pretendem se utilizarem  de intrigas e articulações,   pra se privilegiar nesta questão, estão equivocados ou mal informados. Poderiam estar trabalhando melhor a atendendo as perspectivas da população.
Diante das circunstâncias, me reservo no direito de pensar que a atual secretária de saúde,  estava receosa que eu subtraísse o sem  emprego de secretária de saúde, se isso fosse verdade,  não seria difícil, e também não seria através de conluio  com enfermeiros, pois sabemos que os mesmos até hoje, não conseguiram nem  um êxodo nem  em suas atribuições de fato.  Me utilizaria de meios mais eficientes, e  de situações  mais convenientes e óbvias.
Pois afirmo! que na atual situação de saúde pública em Carangola, qualquer, pessoa que possui sanidade mental e responsabilidade social, não assume função de secretário de saúde. Pois ao assumir o compromisso, com todas as possíveis implicações legais e morais. Isso é apenas na   fachada, famosa expressão: ( “só pra inglês ver”),  pois quem da as cartas é outro secretário , o qual não possui o menor traquejo  e nem  condição  técnica, para acompanhar as novas exigências do Ministério da Saúde,  da Secretária Estadual de Saúde e das novas demandas impostas pela população. Como podem comprovar, após 7 meses de governo, a saúde pública em Carangola se arrasta agonizante, sem solução alguma. Isso porque! é sabidamente que qualquer candidato que pleiteia um cargo público, deve ser realizado antes de iniciar sua campanha eleitoral, um plano de governo, no qual deve haver um diagnósticos das necessidades básicas daquela comunidade ou sociedade, e em seguida prevê estratégia para sanar-las. E hoje em Carangola o que diz respeito à saúde, não há esse planejamento e nem gente interessado em realizá-lo, pois não julga relevante e nem necessário. “são capazes de resolver tudo sem planejamento, pois são muito competentes”!…
Quando assumir a secretaria adjunta de saúde, em apenas 5 dias, percebi qual era a realidade:  me deparei com comportamento imaturo, falta de postura,  falta de responsabilidade social, compromisso com a causa e conhecimento técnico.    Percebendo os inúmeros obstáculo a ser vencidos, solicitei que a minha contratação não fosse efetuado, não tinha mais interesse em continuar trabalhando na saúde; porém eu já havia  sido nomeada e, naquele momento  me foi sugerido que  tivesse um pouco de paciência e aguardasse ate um momento próximo, que algumas coisas poderiam estar melhorando. Não aconteceu, pelo o contrario , eu percebi que o cargo de gestor de saúde municipal, passou a ser defendido com unhas e dentes, sem medir esforços, e deixando de realizar ações prioritárias para atender a população de Carangola,  como levantar as necessidades da secretaria de saúde:  as medicações que faltam e só pensam  em comprar depois que  acaba,  material para servir a comunidade através das  Equipes de Saúde da família,  não julga necessário, elaboração de contratos essenciais, exigência de programas específicos que compromete repasse de incentivo financeiro,  prejuízo financeiro da saúde!  E os processos de licitação que não anda, os projetos de ampliação e reforma das unidades de saúde, contratos de prestação de serviços, que também não julgado relevantes, pois as gestantes e outras grupos prioritários podem esperar, pois hoje muitos insumos  entre medicações , exames e  outros itens, que não é encontrado na saúde, é por falta de competência para formulação de contratos.
Quando lerem este relato, podem estar perguntando pois a Rosi, enquanto secretária adjunta de saúde, poderia ter resolvido grande partes destes problemas ou até todos. Não estarás errados, com experiência profissional adquirida  através do tempo,   com muitos erros e acertos, poderia sim, se a secretária de saúde supra citada permitisse , no terceiro dia de trabalho,  fui jogada para uma sala cheira destroço de computadores velhos e mesas quebradas, sem telefone, sem computador, sem internet, enquanto a sala pertencente a secretaria e não  à secretária era trancada para mim, permitido adentrarem apenas pessoas tão compete quanto ela, e  despachos importantes eram assinados pelos mesmos. Quando indagava sobres os contratos ou outras questões importantes, sempre ouvia, está tudo sobre controle. Já resolvido!
E assim que se encontra á saúde de Carangola, servindo apenas para as pessoas mostrar seu poderio, status social e grandes vantagens para um pequeno grupo parasita.   E quem facilmente consegue reconhecimento e credibilidade por trabalho e competência, não serve, e acaba sendo exonerada de uma forma hipócrita  e desonesta por parte do governo.
OBS. Este relato não se trata de revolta ou coisa parecida, foi uma forma de que encontrei de passar os fatos, como aconteceu e não como a secretária de saúde e o secretário de governo quer mostrar, arrumando um bode expiratório para encobrir o medo de perder o poderio: ela o emprego e ele a condição de manipular! E se gabar que é o mais competente dos secretários, o único capaz de resolver os problemas de todas as secretarias do governo. Como podemos verificar tamanha competência do mesmo, tudo anda muito bem, todas as necessidades da população atendida.
Boa sorte para quem precisa da saúde pública de Carangola!
E me coloco a disposição para qualquer esclarecimento
Rosimeri de Araujo
Carangola, julho de 13

Sobre o Autor

has written 4496 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

4 Comments on “Carta de Rosimeri de Araujo, explicando o motivo de sua exoneração como Secretária Adjunto da Secretaria de Saúde.”

  • Paulo silva wrote on 22 abril, 2019, 3:24

    Kkk essa senhora realmente é muito dissimulada,onde ela passa sempre fica uma historia…ate em portugal deixou marca da sua personalidade,principalmente nas fotos e videos de cariz sexual que enviava atravez das redes sociais watssap e badoo

  • Rosimeri de Araujo wrote on 30 março, 2016, 6:50

    Verdade fiquei em 92 em concurso com mais de 500 candidatos, mas fui aprovada, mas porém a psicóloga coordenadora da saúde mental do município nem se quer foi aprovada em concurso de psicologia do município.e ora com bem menos candidatos.

  • Rosimeri de araujo wrote on 8 fevereiro, 2015, 15:26

    Realmente fiquei classificada em 92º  lugar no concurso de enfermeiro de PSF. 
    mas é sabido que competência não se mede através de concurso publico, e faço um desafio a autora do cometário ‘Nossa a ex secretária adjunta tinha tanta competência que ficou colocada em 92° lugar no concurso de enfermeiro de PSF. ”  entre eu e a mesma , faz-se uma pesquisa a de satisfação entre usuários que ora atendemos. e o resultado dirá quem tem competência.  e prefiro não esticar a conversa, mas já tive oportunidade  de trabalhar com profissionais competentes e eficaz dentro da área da colega.

  • Patricia Ribeiro wrote on 18 julho, 2013, 21:42

    Nossa a ex secretária adjunta tinha tanta competencia que ficou colocada em 92° lugar no concurso de enfermeiro de PSF. 

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com