Ação volante da PCMG presta serviço em municípios atingidos por chuvas.

Percorrer todo o estado, atendendo os atingidos diretamente pelas fortes chuvas dos últimos dias. Esse é um dos pontos focais do trabalho da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) neste mês de fevereiro, que, por meio de comissões volantes, fará a emissão de segunda via da carteira de identidade das vítimas que perderam seus documentos em decorrência das chuvas. Com o encaminhamento do órgão socioassistencial do município, a emissão do documento é gratuita para o cidadão.

Ao todo, serão 13 cidades atendidas. O serviço, prestado por equipes do Instituto de Identificação da PCMG, teve início em 4 de fevereiro e vai até o dia 20. Da região metropolitana de Belo Horizonte, os municípios são: Ibirité, Sabará, Raposos, Contagem e Igarapé. Já na Zona da Mata, Espera Feliz, Manhuaçu, Manhumirim, Simonésia, Divino, Orizânia, Matipó e Raul Soares.

Para a Delegada Adriana de Barros Monteiro, Diretora do Instituto de Identificação da PCMG, o objetivo é atender as cidades que estão em situação emergencial. “Todas as ações de emissão de carteiras de identidade feitas por comissões volantes do Instituto de Identificação serão realizadas, prioritariamente, nas localidades declaradas em situação de emergência e para as pessoas desalojadas ou desabrigadas em virtude das chuvas”, destacou. Ela explica que existem cidades que foram atingidas pelas chuvas, mas que não receberam a comissão volante, pois os postos locais suportam a demanda exigida para o município.

Sabará, uma das primeiras cidades a receber o atendimento da comissão volante, tem a expectativa de emissão de 300 identidades nos dois dias de atendimento. A ação contou com o apoio da Delegacia Regional de Polícia Civil em Sabará. O Delegado Regional Bruno Gonçalves Affonso ressaltou a importância desse atendimento às vítimas. “As pessoas perderam não somente seu patrimônio material, mas também seus documentos, o que dificulta ainda mais voltarem ao mercado de trabalho e também à vida social. A intenção é devolver um pouco de dignidade a essas pessoas”, frisou.

Margarida da Piedade Silva, de 67 anos, é umas das vítimas das chuvas que atingiram o município de Sabará. Ela conta como perdeu os documentos. “A carteira estava sobre a cômoda com todos os meus documentos e a enchente levou tudo. Eu preciso da identidade, pois sou aposentada e como recebo pensão do INSS tenho que fazer a prova de vida esse mês para receber o benefício”, disse Piedade, após o atendimento.

Instituto de Identificação

Criado em 20 de março de 1909, quando ainda era denominado “Gabinete de Identificação e de Estatística Criminal”, o Instituto de Identificação da Polícia Civil de Minas Gerais é um dos mais antigos do país, e o acervo datiloscópico do Instituto é o segundo maior do Brasil, sendo o quinto do mundo. Atualmente, o Instituto é composto pela Diretoria e pelas Divisões de Identificação, Datiloscopia, Arquivo Criminal e Setarin. Na sua estrutura, conta com 370 postos de Identificação, sendo 31 Unidades de Atendimento Integrado (UAI), distribuídos em 357 municípios.

Na Zona da Mata

No âmbito do 4º Departamento de Polícia Civil em Juiz de Fora (que abrange as Delegacias Regionais de Juiz de Fora, Ubá, Leopoldina, Muriaé e Viçosa), os municípios de Divino e de Orizânia integram essa lista. De acordo com o Delegado da 37ª Delegacia de Polícia Civil em Divino,Rômulo de Freitas Segantini, a PCMG, em parceria com as Prefeituras e com a Câmara Municipal de Divino, realizará, na próxima semana, ações para a emissão de segunda via da carteira de identidade das vítimas que perderam seus documentos em decorrência das chuvas.
Com o encaminhamento do órgão socioassistencial do município, a emissão do documento é gratuita para o cidadão. Segundo o Delegado, embora a ação priorize esse úblico, também serão atendidas as demais pessoasencaminhadas pelo CRAS. Ainda conforme a autoridade policial, para solicitar a identidade, é necessária a apresentação dos seguintes documentos originais e em bom estado de conservação: – certidão de nascimento ou de casamento, conforme o estado civil do solicitante; – duas fotos 3×4, com fundo branco;
– documento de arrecadação pago (somente para novas vias) ou declaração emitida pelo CRAS – Centro de Referência de Assistência Social da região ou serviço equivalente – que ateste a condição de pobreza do requerente ou o seu vínculo a algum programa social destinado às pessoas carentes.
Nos eventos, uma assistente social estará presente para atender as pessoas que necessitarem de declaração e também vai haver a presença de um fotógrafo.

Serviço

Em Divino

Data da ação: 12 de fevereiro, próxima quarta-feira. Horário: das 8h às 17h.
Local: Câmara Municipal de Divino (Rua Doutor Nelson Meireles, 108,
Centro)

Em Orizânia

Data da ação: 13 de fevereiro, próxima quinta-feira.
Horário: das 8h às 17h.
Local: CRAS (Rua João Henrique da Rocha, 39, Centro).

Assessoria de Comunicação PCMG
Núcleo Avançado do 4º Departamento de Polícia em Juiz de Fora
Telefone:(32) 3692-5657

Sobre o Autor

has written 4474 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com