Ação inédita do Governo de Minas vai beneficiar Apaes da Zona da Mata – Centros Tecnológicos de Capacitação serão implantados em 148 municípios

O censo de 2010 mostrou que o Brasil possui 45 milhões de pessoas com deficiência, o que representa 24% da população. Diante desse cenário, o Governo de Minas tem atuado diretamente em políticas que possibilitem a inclusão social. Para isso, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) iniciou em 2011, a implantação dos Centros Tecnológicos de Capacitação nas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) de Minas Gerais.
O Centro vai facilitar o acesso de cada  Apae à internet e às redes sociais, criando uma rede tecnológica de integração das unidades. Será formado por centros de inclusão social e oficinas de capacitação profissional que irão funcionar em 148 municípios mineiros, sendo cinco da Zona da Mata: Carangola, Miraí, Piedade de Ponte Nova, Ponte Nova e Viçosa. Cada centro de inclusão social terá cinco computadores adaptados com aparelhos que possibilitam atender diferentes tipos de deficiência. Já as oficinas de capacitação profissional serão inseridas em 103 municípios, sendo 54 relacionadas à culinária e 49 à produção de picolé.  O objetivo é melhorar a qualificação da mão de obra de pessoas com deficiência, possibilitando melhores oportunidades no mercado de trabalho.
Para o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, a ação evidencia como a ciência e tecnologia podem se converter em espaço para construção da cidadania e serem um instrumento para valorizar o ser humano. De acordo com ele, a previsão é de que no ano de 2012, todos os centros tecnológicos sejam instalados. O projeto é resultado da parceria entre o Governo de Minas, a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes) e a Federação das Apaes do Estado de Minas Gerais, com recursos que somam R$ 5,4 milhões divididos igualmente entre o Governo de Minas e o Governo Federal, por meio de emenda do deputado federal Eduardo Barbosa, que preside a Fenapaes.
Ineditismo
Além dos centros tecnológicos, o Governo de Minas autorizou em 2011 a criação de um projeto pioneiro no Brasil, o Centro de Tecnologias Assistivas da Rede Apae. Ele será implantado no município de Pará de Minas e terá uma Incubadora de Tecnologia Assistiva e um Núcleo de Qualificação Profissional. Os investimentos somam R$ 650 mil. O espaço será destinado ao apoio e orientação para o desenvolvimento de empresas de tecnologias focadas no desenvolvimento de produtos e serviços que contribuam para proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência, e consequentemente, promover sua qualidade de vida e inclusão.
Já o Núcleo de Qualificação Profissional visa à capacitação de profissionais, professores, pais, amigos e  pessoas que cuidam e convivam com portadores de deficiências e idosos. A expectativa é de que nesse Centro sejam capacitados 4,5 mil profissionais da área de saúde e 5,5 mil da área de educação que irão atender 415 Apaes responsáveis por cerca de 40 mil pessoas com deficiência. O plano, que é uma iniciativa do Governo de Minas, contara com a parceria da Prefeitura de Pará de Minas e do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel).


Ofertas


Sobre o Autor

has written 4496 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2020 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com