A decadência da educação

Recentemente fui convidado para uma cerimônia de formatura de uma turma do 2º grau, proveniente do EJA – Educação de Jovens e Adultos.

A cerimônia como sempre transcorreu animadíssima, alunas com roupas impecáveis e penteados mirabolantes, enquanto os alunos barbeados e alinhados se movimentavam de um lado ao outro demonstrando seu nervosismo e impaciência.

O ápice da festa, ao menos para mim, foi quando o orador oficial dos formandos fez uso da palavra, e ao usá-la demonstrou o que infelizmente estamos acompanhando há muito tempo, a decadência de nossa educação.

Quando estava na quarta série, por volta do ano de 1988, a minha professora, a saudosa Tia Tetê, certa vez fez o seguinte comentário: “- Vocês (os alunos) têm que aproveitarem para estudar agora, caso contrário, daqui a alguns anos, o governo vai querer que vocês passem sem saberem nada.”

Particularmente nunca acreditei neste comentário que a saudosa Tia Tetê havia feito, imaginava que aquilo era papo de professora, coisa tirada dos porões de seu pensamento, com o intuito de estimular seus alunos, a se dedicarem mais ao estudo.

Hoje, 23 anos depois, vejo que a profecia da Tia Tetê se confirmou, pois já presenciei alunos quase formados que não sabem ler. Professores que cientes das dificuldades de seus alunos, são impedidos de reprová-los, devido a planos de aceleração da educação, ou usem a momenclatura que julgar conveniente, planos estes, impostos pelo governo com a finalidade de melhor estatisticamente o índice educacional. Pessoas com o segundo grau completo com dificuldade em realizar, sem o auxilio da calculadora, a conta de somar mais elementar. E principalmente, pessoas com o segundo grau completo, ou até com faculdade, fazendo verdadeiros crimes gramaticais ao escreverem palavras do nosso cotidiano, palavras simples, com erros gritantes, erros astronômicos.

Segue alguns exemplos de erros de português gritantes, fotografados em anúncios e placas localizados na cidade de Fervedouro e região, mas saibam que isto não é uma particularidade restrita a cidade de Fervedouro, sequer de Minas Gerais, isto é uma realidade comum no Brasil inteiro.

E após verem estes anúncios, façam uma reflexão e veja o que podemos fazer para a melhoria de nossa educação.

  • Além de GARAJEN, ainda temos OBRIGA DO… (separado).
  • Pelo menos é educado!

  • Essa é boa:
  • PRO SOLICITAÇÂO

  • Esta é ótima, a melhor de todas!
  • VENDIÇi ESTA XACRA – TRATA CON

  • Este quase acertou:
  • BUTECO

 

  • Ele tentou até disfarçar, mas não deu:
  • RESTORANTI
  • Se a propaganda é assim, imagine a comida!

 

Sobre o Autor

has written 15 stories on this site.

Celso Ricardo de Almeida é Administrador de Empresas com Pós Graduação em Gestão Ambiental, escritor e pesquisador, possui três cinco publicados – contato: celsoricardo.almeida@oi.com.br

One Comment on “A decadência da educação”

  • Marta Christina wrote on 1 junho, 2011, 11:39

    Cheguei a pensar que o texto tivesse sido escrito por um professor, mas na continuação da leitura vi que não era uma pessoa do meio.
    Será que o problema da educação está somente no impedimento de nós, professores, reprovarmos os alunos? Reprovação, negação do saber, o constrangimento e a humilhação pela repetência serão a solução para o engrandecimento e progresso da educação no Brasil?
    Penso que a discussão seja muito mais ampla do que isto ou aquilo que se aponta como os “culpados pelo fracasso”.
    Ainda bem que o texto não menciona que a culpa é do professor ou do salário baixo, porque já é ridículo usar esses argumentos, uma vez que apesar de toda a dificuldade, temos professores que são exemplos de excelente prática pedagógica com alunos de sucesso.
    E… só para tirar um dúvida: não seria melhor usar “Seguem alguns exemplos..” por uma questão de concordância?
    Congratulações… Prof.ª Marta Christina

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2017 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com