29 de Agosto – Secretaria de Saúde de Manhumirim Vai Realizar I Caminhada do Dia Nacional de Combate ao Fumo.

Considerado pela comunidade médica como uma doença gravíssima e um problema de saúde pública, o tabagismo atinge cerca de 1,3 bilhão de pessoas em todo o mundo, o que representa mais de 15 bilhões de cigarros consumidos diariamente. Neste 29 de agosto, comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Fumo e, mais uma vez, autoridades e entidades de todo o país concentram esforços em campanhas de conscientização. Em Manhumirim, a Secretaria Municipal de Saúde está convidando a todos para participarem da I Caminhada do dia Nacional de Combate ao Fumo. A caminhada tem previsão de saída às 14h00minh das proximidades da Policlínica Municipal, próximo ao terminal rodoviário, de onde seguirá até o centro da cidade, Praça Padre Júlio Maria. O evento traz como tema a frase: “Vamos Criar Um Ambiente Livre do Tabaco”.

Fumo e saúde
– Responsável por 75% dos casos de bronquite crônica

– 80% dos casos de enfisema pulmonar

– 80% dos casos de câncer de pulmão

– 25% dos casos de infarto agudo do miocárdio

– Riscos de 100% a 800% (oito vezes mais) de contrair infecções respiratórias, câncer de laringe, boca, esôfago, pâncreas, rim, bexiga, aterosclerose, acidente vascular cerebral, tromboangeíte obliterante e aneurismas de aorta.

– Quanto maior o número de anos de tabagismo, mais elevada a mortalidade.

– Quanto mais cedo começa, maior o risco.

– O risco de câncer nos ex-fumantes está diretamente relacionado com o número de cigarros /dia e anos de tabagismo.

– Há considerável diminuição da expectativa de vida. Se o início se dá antes dos 15 anos, a mortalidade é 2 a 3 vezes maior que os não — fumantes da mesma idade.

– A nicotina causa dependência por atuar no sistema nervoso. O monóxido de carbono prejudica a oxigenação, inclusive do miocárdio (músculo do coração). Diminuindo a oxigenação, favorece o depósito de gordura nas artérias.

– Aumento do colesterol total e fração LDL (mau colesterol), diminuição do HDL (bom colesterol).

– Após fumar um cigarro, observa-se aumento do ritmo cardíaco, aumento da pressão arterial, vasoconstrição periférica. Isto, continuamente, obriga o coração a maior esforço.

– O fumo tem mais de 4770 substâncias tóxicas, sendo 60 substâncias sabidamente cancerígenas, como o alcatrão. Outras substâncias presentes são consideradas co-carcinogênicas, como arsênico, níquel e cádmio. Há elementos radioativos como polônio-210 e carbono-14. Além disso, ocorrem injúrias comprovadas no DNA. O risco de câncer é de 4 a 14 vezes maior do que no não-fumante.

COMBATE AO TABAGISMO

Padilha reforça compromisso brasileiro

Às vésperas do Dia Nacional de Combate ao Fumo, 29 de agosto, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, reforçou nesta quarta-feira a importância de medidas para frear o consumo de cigarros no país, tais como a Medida Provisória 540/2011, regulamentada na última segunda-feira por meio do Decreto 7555/2011. Essa medida prevê aumento na carga tributária dos cigarros, além da fixar preço mínimo de venda do produto no varejo. “Agora precisamos garantir a aprovação das medidas no Congresso Nacional, esse é o nosso grande desafio”, disse o ministro durante a 30ª Reunião da Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco (Conicq) no Brasil.

A Convenção-Quadro é um tratado internacional para controlar o crescimento do tabagismo nos países. Estima-se que 35 milhões de pessoas morram por ano no mundo por doenças decorrentes do tabagismo. Entre as mortes por câncer de pulmão, 70% estão relacionadas ao hábito de fumar, assim como 42% dos óbitos por doenças respiratórias crônicas. No Brasil, o tabagismo está relacionado a aproximadamente 200 mil mortes anuais. “Medidas como essa (aumento da taxação dos cigarros) reforçam a liderança do nosso país no enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis”, ressaltou o ministro.

PLANO DE AÇÕES –O controle do tabagismo faz parte do Plano de Ações Estratégicas para Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), que prevê uma série de iniciativas para reduzir, nos próximos dez anos, em 2% ao ano as mortes prematuras por DCNT. Em relação ao tabagismo, a meta é reduzir a frequência de fumantes em diferentes grupos, incluindo adolescentes e adultos. “A expectativa é chegar a 2022 tendo reduzido a frequência de fumantes de 15% para 9% na população adulta”, afirmou a coordenadora de DCNT no Ministério da Saúde, Deborah Malta, durante a apresentação do Plano aos membros da Conicq.

A freqüência de fumantes no país é monitorada por duas ferramentas do Ministério da Saúde: o inquérito Vigitel, realizado anualmente desde 2006 na população maior de 18 anos, que apontou 15% de fumantes em 2010, e a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (Pense), que investiga os indicadores entre os adolescentes. De acordo com a última amostragem da Pense, 6,3% dos estudantes do 9º ano (13 a 15 anos de idade) relataram ter fumado nos 30 dias anteriores à entrevista. “A prevenção da iniciação ao tabagismo entre jovens é, hoje, um dos maiores desafios nacionais a ser enfrentados no âmbito da Política Nacional de Controle do Tabaco”, alerta a secretária executiva da Conicq, Tania Cavalcante.

TRIBUTAÇÃO –As regras propostas para a taxação dos cigarros foram apresentadas durante a reunião pelo representante do Ministério da Fazenda, Marcelo Fisch. A nova forma de tributação estabelece dois regimes, um geral e um especial. No geral, fica fixada uma alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de 45%. Quem optar por continuar nele, necessariamente passará a ter uma carga tributária total de 81% (45% de IPI, 11% de PIS/Cofins e 25% de ICMS). Já no segundo caso, o cálculo será feito sobre uma proporção do valor do cigarro e pode chegar a 72% de carga tributária. As empresas terão até o último dia útil do próximo mês de novembro para informarem ao Fisco em qual deles querem ficar. As medidas passam a valer a partir de 1º de dezembro.

O Decreto também estabelece a fixação de um preço mínimo para comercialização dos cigarros, em R$ 3, válido para todo território nacional a partir de novembro. Qualquer cigarro vendido abaixo desse preço passa a ser ilegal e há penalidade prevista para quem descumprir a determinação. Para os varejistas, será a proibição de comercializar os cigarros por cinco anos. Para o fabricante, será o cancelamento do Registro Especial.

CAMPANHA– Já está disponível no portal da saúde (www.saude.gov.br) o material da campanha contra o fumo. Com o tema “Viver bem é viver com saúde. Fique longe do cigarro”, o Instituto Nacional de Câncer (INCA), com o apoio do Ministério da Saúde, lança mais uma campanha para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto e criado em 1986 pela Lei Federal nº. 7.488. O objetivo é reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização da população brasileira para os danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco.

Valdir Vieira – Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Manhumirim (Com informações do Portal Saúde).

Ofertas

Sobre o Autor

has written 4307 stories on this site.

Webmaster do Portal Carangola. admin@portalcarangola.com

One Comment on “29 de Agosto – Secretaria de Saúde de Manhumirim Vai Realizar I Caminhada do Dia Nacional de Combate ao Fumo.”

  • Bruno Amarante wrote on 4 outubro, 2018, 7:11

    fico impressionado que com tanto mal que o tabagismo faz ,e as pessoas sabendo disso não estão nem aí e continuam fumando fazer nenhum esforço pra parar ,não consigo entender

Escreva seu comentário

Gravatar são pequenas imagens que podem mostrar sua personalidade. Você porde pegar o seu gravatar grátis!

Seu nome e email serao checados,se não forem validos, seu comentário não será publicado

Seu email será CHECADO mas não será divulgado

Copyright © 2018 Portal Carangola . All rights reserved. Powered by Webmaster webmaster@portalcarangola.com